3. PROVA

"De facto, não fracassei, encontrei 10.000 maneiras de mostrar que isto não funciona”. Thomas Edison.


Na fase anterior escolheste o teu “Plano favorito para vender a tua ideia” Bom trabalho!

O Plano que escolheste vai começar a dar forma à tua ideia como “um negócio” ou “uma oportunidade para ganhar dinheiro”.

Agora deves comprovar a viabilidade da tua ideia/negócio e definir detalhadamente o teu Plano de vendas… Como? É hora de deixar o papel e sair para a rua.

Vais estudar a tua ideia desde várias perspetivas: técnica, económica e legal. Deves contatar com os teus clientes, fornecedores, intermediários, distribuidores, etc. e obter de todos eles a informação que te fizer falta.

Enfrentar-te-ás a dois blocos de trabalho: comparação de hipóteses e testes.

1º Bloco - O Comparação de hipóteses.

  1. Tens que aprofundar nos elementos que te apresentamos na fase 2, os nove blocos do Modelo de Canvas: cliente, parceiros, fornecedores, etc. Com essa informação vais formular hipóteses para o teu Plano de Vendas.
  2. O seguinte passo é sair para a rua e comparar as hipóteses. Quanto mais simples forem mais fácil será o trabalho.

Conforme o resultado, talvez alguns pontos do teu Plano devam ser revistos… não desanimes! Nesse caso, vais poder redesenhar e melhorar.

Com o teu Plano melhorado, vais poder fazer uma nova comparação de hipóteses e comprovar novamente a sua viabilidade. A isto chama-se “equilibrar”. Continua a equilibrar o teu plano até encontrares o adequado.

2º Bloco - Os Testes.

Após teres trabalhado em profundidade todas as partes do teu Plano de Vendas, através da comparação de Hipóteses, é conveniente fazer uma avaliação amparando-nos nas seguintes ferramentas: Teste da Narrativa, Teste dos Números, Teste de Viabilidade Legal e SWOT. Estes são chave, para “tornar realidade o teu Plano de Vendas”, ou seja, para criar o teu Modelo de Negócio.

Recomendamos que te dirijas a “ler mais” para ampliar a tua informação e esclarecer as tuas ideias. Por último, queremos dar os seguintes conselhos:

  • Mantém a mente aberta e sê criativo para solucionar imprevistos.
  • Não há um ponto de referência para iniciar esta análise.
  • Deixa-te guiar pela tua intuição quer para começar quer para improvisar perguntas. 
  • A ideia é tua e na tua cabeça estão todas as respostas, por loucas que possam parecer, pergunta-te o que é real em cada ponto.


Documentos




Mensagens